domingo, 21 de junho de 2009

EXTINÇÃO DOS DINOSSAUROS E O ATUAL MOMENTO POLÍTICO BRASILEIRO E MARANHENSE

Prof. MSc. Luiz Jorge Dias
Geógrafo – Mestre em Sustentabilidade de Ecossistemas
Prof. Auxiliar I – Geografia Física (UEMA\CESI\DHG)


Na condição de cientista ambiental, professor universitário e admirador do Dr. Jackson Lago e de todos os que desejam um Maranhão melhor, venho a público manifestar minha humilde opinião sobre os atuais processos políticos brasileiros, em comparação com fatos que se desenvolveram há aproximadamente 65 milhões de anos atrás. E algumas considerações podem ser feitas sobre os acontecimentos:

1) Há aproximadamente 65 milhões de anos antes do presente, os grandes répteis dominavam a Terra. Antes do seu grande processo de extinção ter sido iniciado, esse grupo de répteis gigantes havia assumido todos os grandes nichos ecológicos da Terra, ocupando todos os grandes sistemas ambientais de então. Sua diversidade de ações, estratégias de dispersão e de manutenção, suas forças e seu mecanismo de adaptação às mudanças impostas pelo meio eram simplesmente únicas até aquele ponto da história da Terra;

2) Entretanto, algo começava a mudar. Os continentes estavam se separando e, com eles, o isolamento geográfico de grupos inteiros de espécies animais e vegetais se distanciaram. O nível do mar começava a subir gradualmente, as flores passaram a existir, os terremotos e os processos vulcânicos, pela separação dos continentes, começaram a ser intensificados. Por incrível que pareça, tudo isso, de flores (que representam a esperança de novas eras, como de fato aconteceu) à separação dos continentes, passando aos terremotos e vulcões confluíram para o declínio de uma era inteira de domínio de uma biodiversidade tão "exótica".

3) O meteoro, ou seja, as instabilidades, apenas iniciaram a irreversibilidade do processo de extinção. O impacto foi tão grande que apenas os mais aptos sobreviveram. Uns dinossauros se adaptaram e tiveram mais oportunidades nos tempos de mudança simplemente porque deixaram de lado as velhas características e acabaram por mudar definitiva e irreversivelmente de lado: transformaram-se em aves. Outros, até então em menor número, os mamíferos, ocuparam todos os espaços deixados quase que instantaneamente pelos dinossauros. Se não fosse por isso, nós seres humanos talvez não estivessem aqui...Mais uma vez, culpa de flores e de terremotos.

Na política maranhense, a Era Mesozóica, ou Era dos Dinossauros, se converte em uma oligarquia que está prestes a completar de fato 45 anos. Tudo bem que não foram os quase 200 milhões de anos em que os dinossauros habitaram a Terra, o que não é nada para a história geológica da Terra. Mas 45 anos é um tempo imenso para a história humana, social. Não que as mudanças não aconteceram, claro que sim! Hoje existem pessoas que querem evoluir e levar o nosso mundo, ou o nosso Maranhão, para outro patamar evolutivo. Nos libertamos há três anos, mas não foi pelo meteoro, foi pelos outros processos. Como antes de cair os meteoros começam a lançar chamas e pequenas destruições, estamos em processo de espera, pois são vésperas da vinda do meteoro-mãe que detonará (ou destronará) o rei de todos os dinossauros (o Tiranosaurus rex) e sua rede de relações biológicas (ou seria rede de relações fisiológicas?), dando vida àqueles que lutam pela existência e trarão um novo patamar evolutivo para a história.

Estes ressurgirão das cinzas de um mundo (ou será Estado) esquecido e quase extinto e o colonizarão de forma mais equilibrada, dando possibilidade a todos os que quiserem evoluir mudando os velhos hábitos necrófagos, carniceiros, e vivendo dias de mais esperança e de maior possibilidade de desenvolvimento.

Agora pergunto: o que fazer? Os pequeninos animais que ocuparam a Terra depois do fim dos dinossauros já estavam lá antes destes desaparecerem. Nós já estamos aqui e eles estão desaparecendo. Acredito que a extinção absoluta dos grandes répteis esteja perto de acontecer... Por fim, acho que Política, Biologia e Geologia têm mais coisas em comum do que sonham os quase extintos dinossauros. Viva a capacidade de mudanças! Viva aos novos tempos! Viva à liberdade evolutiva!

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. pegou pesado eimmm????

    ResponderExcluir