segunda-feira, 23 de novembro de 2009

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO ESTADUAIS EM SÃO LUÍS (MA)


Prof. MSc. Luiz Jorge B. Dias

Geógrafo - Mestre em Sustentabilidade de Ecossistemas

Prof. Auxiliar I de Geografia Física - UEMA\CESI\DHG


A Capital Maranhense, São Luís, possui quatro Unidades de Conservação (UC’s) Estaduais devidamente instituídas, baseadas na Lei 9.985/2000, sendo elas: o Parque Estadual do Bacanga e a Estação Ecológica do Rangedor, ambos de uso restrito (Unidades de Proteção Integral), e as Áreas de Proteção Ambiental (APA’s) de Itapiracó e de Maracanã, que são do grupo de Unidades de Uso Sustentável. Elas são estratégicas para a manutenção das condições ambientais de toda Ilha e não apenas da Capital, São Luís, uma vez que todas as UC’s são consideradas importantes áreas de regulação climática.

O Parque Estadual do Bacanga foi criado pelo Decreto Estadual Nº. 7.545, de 07 de março de 1980, abrangendo os ecossistemas naturais amazônicos existentes na porção Oeste do município de São Luís, bem como a necessidade iminente de preservar os seus elementos ambientais. Sua área total é de 2.636 hectares.
A Estação Ecológica do Rangedor, criada pelo Decreto Estadual 21.797, de 15 de dezembro de 2005, é a mais recente UC da Ilha de São Luís. Abrange uma área de 125,65 hectares e é uma importante área reguladora climática e de recarga de aqüíferos, o que se soma à proximidade do Centro de São Luís, sendo, portanto, estratégica para a preservação. É dotada de caracteres paisagísticos peculiares, com presença de fragmentos florestais densos, algumas pequenas lagoas mantenedoras de elevada biodiversidade e funciona como refúgio de vida animal, em especial da avifauna regional.

A APA (Área de Proteção Ambiental) da Região de Maracanã, criada em 01º de outubro de 1991 pelo Decreto Nº. 12.103, funciona como zona de amortecimento de impactos do Parque Estadual do Bacanga. Possui extensos juçarais, que protegem naturalmente os cursos d’água a eles associados. É nessa APA que é desenvolvida uma das mais tradicionais festas da Ilha: a Festa da Juçara. Possui 1.831 hectares.

Por fim, a APA de Itapiracó, instituída pelo Decreto Estadual 15.618, de 23 de junho de 1997 , é amplamente utilizada para fins de Educação Ambiental, especialmente pela comunidade de entorno. Possui uma infra-estrutura básica de visitações, com centro de visitantes, trilhas ecológicas, identificação das principais espécies vegetais. Desde 2006, ações de plantio de mudas de espécies nativas têm sido desenvolvidas em parcerias com escolas comunitárias. Sua área total é de 322 hectares.

Atualmente, está em discussão no ICMBio (Instituto Chico Mendes de Biodiversidade e Conservação), proposta "técnica" e política de criação da Reserva Extrativista (Federal) do Taim. Fatos e justificativas (às vezes bastante contrárias) sobre esse quesito serão apresentados em outro momento neste Blog.

10 comentários:

  1. O conteúdo sobre as áreas está bem expecífico, sua qualidade é boa, mas seria importante que fosse colocado as devastações que estão acontecendo nesses locais.Como por exemplo, a Assembléia Legislativa que foi construída na Reserva do Rangedor. Esta criada por baixo dos panos,para evitar conflito com ambientalistas.Sendo que os deputados deveriam ser os primeiros a criar meios para a proteçao da área.

    ResponderExcluir
  2. Luiz sumido!! Parabéns pelo blog!! Shintia

    ResponderExcluir
  3. ese blog me ajudou muito

    ResponderExcluir
  4. Prezado Prof. Luiz Dias, me parece que está faltando a APA Upaon-Açu/ Miritiba/ Alto Preguiça que alcança todo o oeste da ilha e vai até a região de Barreirinhas, criada pelo Decreto Estadual nº 12.428 de 05.06.1992. Abs e parabéns pelo trabalho.

    ResponderExcluir
  5. ESSE SITE Ñ ME AJ EM PO NENHUMA

    ResponderExcluir
  6. esse site não me ajudou pois eu queria as unidades de conservação de uso sustentável e essa porcaria não me falou quais eram essas unidades

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As unidades de conservação de uso sustentável são as APAs. Bastaria ter lido direito o texto do blog do prof. Por isso que desanimo em investir na área acadêmica e esse país não vai para frente. Ter que aturar aluno sem educação e preguiçoso não 'vira nada'...

      Excluir
  7. ola professor gostaria de saber se vc possui algum documento da APA DO MARACANA se tiver me envie por favor, pois estou buscando informações para minha monografia denuilce22@hotmail.com

    ResponderExcluir
  8. estas informações são muito importantes para conhecermos nosso estado e me foram de muito uteis

    ResponderExcluir